hélice-de-um-barco

Qual o componente que pode evitar a parada de eixo propulsor na indústria naval?

Podemos considerar a indústria naval, como uma das áreas que contam com o maior índice de importância não só em nosso país, mas no mundo inteiro.

Portanto, garantir uma boa fabricação dos seus itens é vital para que ofereçam um ótimo desempenho.

Iremos mostrar a importância de se obter os melhores componentes para os seus equipamentos, em especial, para evitar a parada do eixo propulsor na indústria naval e gastos desnecessários com as manutenções.

Então, se deseja obter mais informações, continue a sua leitura, descubra mais sobre esse item e como garantir a melhor proteção.

Qual a função do eixo propulsor?

Antes de falarmos sobre como evitar a parada deste item na indústria naval, precisamos entender qual é a função do eixo.

O eixo propulsor, nada mais é que um dispositivo onde a hélice conecta-se e transfere a potência do motor para si. O que faz com que o motor do barco funcione.

Portanto, esse termo só é usado quando falamos em navios ou barcos, já que o funcionamento da hélice de um avião é totalmente diferente.

homem-fazendo-manutenção-de-motor-de-barco

Qual o componente que pode evitar a parada de eixo propulsor na indústria naval?

Existem diversos componentes de proteção que podem ser usados para garantir a melhor ação para o seu eixo propulsor e evitar sua parada.

Mas, hoje vamos te falar do mais importante de todos: a bucha de proteção.

Como uma bucha poderá evitar a parada do eixo propulsor na indústria naval?

As buchas de proteção atuam no sistema de rotação, evitando o aumento de danos, e também, fazendo com que o seu dispositivo não tenha problemas futuros.

Contudo, essas buchas ofertam uma melhor ação para o equipamento e maior vida útil, conservando o mesmo.

Porém, quando falamos em usar esses componentes para evitar a parada de eixo propulsor na indústria naval, os cuidados precisam ser redobrados. Pois, é preciso fazer uso de um item que mantenha o seu desempenho tanto a seco quanto no submerso.

Sendo assim, um produto feito por meio de resinas e fibras sintéticas, garante melhor desempenho e maior duração atuando na água.

Além disso, contar com uma bucha autolubrificante, aumenta ainda mais as chances de melhorias na ação do equipamento. As buchas absorvem muito bem os atritos devido a sua composição de aditivos que a tornam deslizante.

Sendo assim, escolher um fornecedor de confiança que ofereça um material de qualidade é essencial.

Como escolher o melhor fornecedor?

Garantir tudo o que foi citado acima para o seu equipamento, depende muito de qual fornecedor será escolhido.

Por isso, vamos te dar algumas dicas para encontrar o melhor, quando falamos em componentes para o seu equipamento.

O primeiro passo, é buscar por uma marca que atenda às suas necessidades, ofertando muitas vantagens e diversidade de modelos para o seu dispositivo.

Após encontrar essa marca, temos mais alguns pontos que precisamos analisar e, só assim você terá certeza de que fez uma boa escolha. São eles:

  • Fornecimento exclusivo, de acordo com o que cada cliente precisa;
  • Prazo de entrega diferenciado;
  • Cuidados com o uso de componentes tóxicos como amianto;
  • Cumprimento das normas de qualidade.

3 dicas para evitar a quebra do eixo propulsor na indústria naval

Os danos deste item podem ocorrer por diversos motivos, como por exemplo: mal-uso, manutenção deficiente e, até mesmo a falta de suporte.

Em uma indústria naval, essas paradas podem afetar o funcionamento do barco ou navio.

Tenha um suporte especializado

Para garantir o maior tempo de vida útil de seus equipamentos a sua empresa deve manter uma relação próxima com os fornecedores e fabricantes.

Existem muitos fabricantes que contam com um ótimo suporte, e muitas indústrias não fazem um bom proveito dessa vantagem.

Contar com ajuda de profissionais capacitados, pode contribuir para uma solução de problemas mais rápida e vantajosa.

Faça manutenções preventivas

Possíveis falhas no equipamento, em geral ocorrem por conta de falta de manutenções regulares.

Realizar esse serviço de uma forma frequente, pode garantir a diminuição de paradas. Além disso, também pode ajudar para que haja uma melhora significativa na vida útil de seus equipamentos.

Contudo, ainda podemos contar com mais vantagens ao fazer a manutenção do equipamento, como por exemplo:

  • Redução de custos de manutenção;
  • Redução de paradas, desmontagens e danos com paradas e inspeções repentinos;
  • Maior performance dos componentes;
  • Redução de manutenções não planejadas.

Sendo assim, realizar manutenções preventivas, torna-se uma dica vital para evitar a parada do eixo propulsor na indústria naval.

Use equipamentos adequados e de qualidade

Usar os equipamentos corretos para a proteção do eixo propulsor, evita diversos problemas que podem causar a parada do mesmo.

Sendo assim, escolher um bom fornecedor, que conte com equipamentos de qualidade e mantenham sua performance mesmo de baixo da água é crucial.

Cuidados com o equipamento e uma boa gestão, também evitam paradas

Além de ter boas práticas de uso e seguir todas as dicas que demos para você, os cuidados diários e uma boa gestão ajudam a garantir boa produtividade e melhora na performance do equipamento.

Por isso, torna-se necessário ter um controle das manutenções que são feitas, e também um processo que é de ótima ajuda: os checklists diários de verificação.

Sendo assim, podemos perceber que contar com um profissional que ajude a equipe e faça uma boa gestão de cuidado dos dispositivos é vital.

Esperamos que esse conteúdo tenha contribuído para que melhorias significativas sejam feitas no seu negócio.

Se você gostou de ler esse artigo e quer receber mais dicas sobre componentes industriais, continue nos acompanhando em nosso blog e fique por dentro de tudo!